Pesquisa de Streptococcus Agalactiae na Secreção Vaginal e Anal de Gestantes de um Município do Noroeste Paulista

Main Article Content

Cátia Rezende
Anne Azeredo
Dariane Galvão Silveira
Roberto Carlos Grassi Malta
Valéria da Cruz Oliveira de Castro
Renata Camacho Miziara

Resumo

O Streptococcus agalactiae tem grande importância médica nas infecções neonatais graves associadas com morbidade e mortalidade. É a bactéria mais frequentemente isolada dos quadros de septicemia, pneumonia e meningite neonatal. Este estudo teve como objetivo determinar a prevalência de colonização anal e vaginal de Streptococcus agalactiae em gestantes em diferentes idades gestacionais. A incidência de colonização por S. agalactiae foi avaliada em 129 gestantes de qualquer idade gestacional. Foram coletadas duas amostras de secreção para cultura: um swab perianal e um swab vaginal. Cada um dos dois swabs foi inoculado em tubo de ensaio contendo caldo de Todd-Hewitt e subcultivados em ágar sangue. Após 24 a 48 horas, as colônias sugestivas de Streptococcus agalactiae foram submetidas à análise morfotintorial e a provas bioquímicas para identificação. Das 129 gestantes analisadas, 3 (2,33%) tiverem cultura positiva para Streptococcus agalactiae e 126 (97,67%) apresentaram resultado negativo. Os resultados apresentados neste trabalho estão abaixo dos dados de outros estudos, entretanto, a metodologia utilizada foi compatível com a maioria dos autores. Ainda assim, essa taxa é considerada um valor relevante, tendo em vista a importância do Streptococcus agalactiae em infecções em gestantes e neonatos, ressaltando a necessidade de estimular a cultura de secreção vaginal e anal para pesquisa de Streptococcus agalactiae nos exames de pré-natal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Rezende, C., Azeredo, A., Silveira, D. G., Malta, R. C. G., de Castro, V. da C. O., & Miziara, R. C. (2010). Pesquisa de Streptococcus Agalactiae na Secreção Vaginal e Anal de Gestantes de um Município do Noroeste Paulista. Revista Brasileira Multidisciplinar - ReBraM, 13(2), 194-201. https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2010.v13i2.151
Seção
Artigos Originais
Biografia do Autor

Cátia Rezende, Centro Universitário de Votuporanga – Unifev.

Farmacêutica-bioquímica, mestre em Biotecnologia, docente da disciplina de Microbiologia Clínica do curso de Farmácia.

Anne Azeredo, Centro Universitário de Votuporanga – Unifev.

Graduanda do curso de Farmácia.

Dariane Galvão Silveira, Centro Universitário de Votuporanga – Unifev.

Graduanda do curso de Farmácia.

Roberto Carlos Grassi Malta, Centro Universitário de Votuporanga – Unifev.

Farmacêutico, mestre em Parasitologia, coordenador do curso de Farmácia.

Valéria da Cruz Oliveira de Castro

Farmacêutica, mestre em Educação em Saúde, diretora técnica em Serviços de Saúde.

Renata Camacho Miziara, Clínica do curso de Farmácia do Centro Universitário da FEB.

Biomédica, doutora em Genética, docente da disciplina de Microbiologia.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)