O uso sustentável da água: a produção mais limpa em uma indústria têxtil do estado de São Paulo

Main Article Content

Viviane Xavier Ferreira
Janaína Florinda Ferri Cintrão
Ethel Cristina Chiari Silva
Sandra Imaculada Maintinguer

Resumo

A indústria têxtil utiliza recursos hídricos em seus processos produtivos, dentre eles, o tingimento é um dos responsáveis pelo excessivo consumo de água, energia e geração de águas residuais, e o não gerenciamento dessa atividade causa impactos ao meio ambiente. O crescimento da demanda de água nos últimos anos pela atividade têxtil, tem aumentado o seu consumo e, por consequência, as reservas hídricas indicam sinais de escassez, além da movimentação do ecossistema em direção ao estresse hídrico. Essa pesquisa abordou a discussão teórica em relação à utilização da água de forma sustentável em empresas do setor têxtil, especificamente na etapa de tingimento, e geração de efluentes, mencionando, ainda, a importância do uso e reúso desse recurso com o propósito de oferecer melhores estratégias de gerenciamento hídrico e alternativas de utilização da gestão da Produção mais Limpa. Verificou-se a implantação da ferramenta de gestão Produção mais Limpa na etapa de tingimento do denim e foram avaliadas possíveis alternativas de redução do consumo de água, energia e geração de águas residuais nas indústrias têxteis. A verificação foi a partir da gestão e controle da estação de tratamento de águas residuais e da CETESB com as práticas de produção mais limpa aplicadas ao setor de tingimento do denim, através da minimização do consumo de água, energia e matéria prima. Após a utilização da ferramenta de gestão Produção mais Limpa na empresa estudada, verificou-se uma redução de consumo de água de 21m3 para 16m3 uma redução de aproximadamente 23,8%.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Xavier Ferreira, V., Ferri Cintrão, J. F., Chiari Silva, E. C., & Maintinguer, S. I. (2019). O uso sustentável da água: a produção mais limpa em uma indústria têxtil do estado de São Paulo. Revista Brasileira Multidisciplinar - ReBraM, 22(3), 119-143. https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2019.v22i3.777
Seção
Artigos Originais