O papel do fisioterapeuta na adaptação laboral em portadores de deficiências físicas

Main Article Content

Ana Rafaela Zegóbia
Cíntia Sabino Lavotaro Mendonça
Ivana Leao Ribeiro

Resumo

O objetivo principal deste trabalho foi analisar a atuação da Fisioterapia na adequação dos postos de trabalho para pessoas que possuem deficiência física ou motora. Foi realizado uma busca da literatura entre os meses de janeiro de 2016 a junho de 2019. As fontes de pesquisa abrangeram, livros didáticos, artigos científicos indexados na BIREME, SCIELO, e GOOGLE ACADÊMICO no período entre 2010 e 2019. Foram utilizados os seguintes descritores: Fisioterapia, Trabalho e Deficiência Física. Já as palavras-chave eleitas foram: Déficit Motor, orientações ergonômicas e tratamento fisioterápico. De acordo com a busca realizada, 25 artigos foram encontrados, dos quais 18 artigos continham informações relevantes para o estudo. Após análise de consenso entre autores, 7 artigos foram excluídos, visto que não estavam de acordo com o objetivo da pesquisa. Assim, 11 artigos foram analisados e seus principais resultados discutidos nesta revisão. A partir desta análise minuciosa, foi constatado que o fisioterapeuta é um profissional capacitado para aprimorar as potencialidades do trabalhador, favorecendo a autonomia do funcionário em seu local de trabalho, através da adoção de métodos disponíveis, que facilitem o desempenho do funcionário durante a execução de suas tarefas operacionais dentro da empresa contratante. Conclui-se que o papel da Fisioterapia é extremamente importante quando o assunto é adequação dos postos de trabalho para pessoas com deficiência física, pois sua atuação gera benefícios significativos, cabendo ao profissional a preservação do ambiente e o controle das barreiras arquitetônicas presentes na empresa, bem como realizar adaptações que favoreçam as práticas operacionais, visando a funcionalidade do trabalhador com deficiência física.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Zegóbia, A. R., Mendonça, C. S. L., & Ribeiro, I. L. (2019). O papel do fisioterapeuta na adaptação laboral em portadores de deficiências físicas. Revista Brasileira Multidisciplinar - ReBraM, 22(3), 177-185. https://doi.org/10.25061/2527-2675/ReBraM/2019.v22i3.705
Seção
Artigos de Revisão
Biografia do Autor

Ana Rafaela Zegóbia, Universidade de Araraquara, Araraquara, Brasil

Especialização em Perícia Judicial e Assistência Técnica para Fisioterapeutas

Cíntia Sabino Lavotaro Mendonça, Docente do Curso de Fisioterapia do Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium, Araçatuba, Brasil

 

Especialização em Fisioterapia Ortopédica e Traumatológica-Centro Universitário Católica Salesiano Auxilium, Lins, Brasil, Especialização em Terapia Manual e Técnicas Osteopáticas -Faculdade Estadual do Norte do Paraná, Jacarezinho, Brasil

Ivana Leao Ribeiro, Universidad Católica del Maule, Facultad de Ciencias de la Salud, Departamento de Kinesiología, Talca, Chile

Facultad de Ciencias de la Salud

Departamento de Kineisología

Referências

FREITAS, Maria Nivalda Carvalho de. Inserção e gestão do trabalho de pessoas com deficiência: um estudo de caso. Rev. adm. contemp. [online]. 2010, vol.13, pp. 121-138. ISSN 1982-7849. Acesso em: fev. 2016.

PEREIRA, Camila de Sousa; PRETTE, Almir; PRETTE, Zilda Aparecida Pereira. Qual o significado do trabalho para as pessoas com e sem deficiência física? Rev. Psico USF [online]. 2010, vol.13, pp. 105-114. ISSN 1413-8271. Acesso em: fev. de 2016.

MAIA, Francisco Silva Da. Fisioterapia do Trabalho, uma conquista para a fisioterapia e saúde do trabalhador: uma revisão de literatura. Rev. Urutágua, [online]. 2014, n. 30, pp. 124-132. ISSN 1519-6178. Acesso em: jun. 2019.

NIEHUES, Mariane Rocha. Educação Inclusiva de Crianças com Deficiência Física: Importância da Fisioterapia no Ambiente Escolar. In: Revista Neurociência 2014; 22(1): 113-120. Acesso em: mar. 2016.

GALLO, Emanuela Cerutti et. al. Análise da acessibilidade das pessoas com deficiência física nas escolas de Chapecó-SC e o papel do fisioterapeuta no ambiente escolar. In: Revista O Mundo da Saúde, São Paulo: 2011;35(2):201-207. Acesso em: jul 2016.

JÚNIOR, Hélcio Luiz Adorno; VELO, Mariana. A inclusão das pessoas com deficiência no mercado de trabalho brasileiro. In: Revista Universitas, São Paulo, Ano 7, n.13, jul/dez 2014. Acesso em: jul. de 2016.

TESSIMA, Rose Mari. O que pensam as pessoas com deficiências sobre a Inclusão no setor bancário brasileiro: um estudo qualitativo. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Gestão do Conhecimento e Tecnologia da Informação da Universidade Católica de Brasília, 2018. Disponível em:< https://bdtd.ucb.br:8443/jspui/bitstream/tede/2457/2/RoseMariTessimaDissertacao2018.pdf>. Acesso em: jun. 2019.

MALTA, Débora Carvalho et. al. Prevalência autorreferida de deficiência no Brasil, segundo a Pesquisa Nacional de Saúde. Rev. Ciência & Saúde Coletiva, 21(10):3253-3264, 2016. Acesso em: mai. 2018.

LICCIARDI, Norma; YAMASHITA, Isabella Sayuri; PEREIRA Ilson Luiz. Modelo de Negócio: Consultoria para inclusão de deficientes intelectuais no mercado de trabalho. Rev. Científica. Online, [online]. 2017, vol. 7, n. 1, pp. 77-91. ISSN: 2238-5819. Acesso em: mai. 2018.

CABRAL, Lidia Caldeira Lustosa. Pessoas com deficiências: A capacidade é a regra! Saber Digital, [S.l.], v. 9, n. 01, p. 79-92, nov. 2017. ISSN 1982-8373. Disponível em: <http://revistas.faa.edu.br/index.php/SaberDigital/article/view/381>. Acesso em: jun. 2019.

HOLANDA, Morgane Brasil. Apostila de Ergonomia. Out/2013. Acesso em: fev. 2016.

DE ALCÂNTARA, Marcus Alessandro; NUNES, Gabriela Silva; FERREIRA Bárbara Coura Moreira Santos do. Distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho: o perfil dos trabalhadores em benefício previdenciário em Diamantina, MG. Rev. Ciência & Saúde Coletiva, vol. 8, n. 16, pp. 3427-3436, 2011. Disponível em: < https://www.scielosp.org/scielo.php?pid=S1413-81232011000900010&script=sci_arttext&tlng=es>. Acesso em: jun. 2019.

DE SOUSA, Francisco Willame. Qualidade de vida no trabalho: A percepção de trabalhadores de uma Instituição Financeira em relação ao uso de equipamentos e mobiliários. Monografia apresentado ao Departamento de Administração como requisito parcial à obtenção do título de Bacharel em Administração, na modalidade à distância, pela Universidade de Brasília. Disponível em: < http://bdm.unb.br/bitstream/10483/3854/1/2012_FranciscoWillameSaboiadeSousa.pdf>. Acesso em: jun.2019.

DE Paula, Edivane Alves; MOURA, Joana Iany de Souza. A Inclusão dos portadores de necessidades especiais no mercado de Picos: Do Recrutamento a seleção. Set 2013. Acesso em: mar 2016.

SILVA, Ariovaldo Vieira. Relatório sobre Deficiência da OMS. In: Revista Portal da Educação, jan./2013. Acesso em: mar 2016.

CONTE, Elaine; BASEGIO Antônio Carlos. Tecnologias Assistivas: Recursos Pedagógicos para a Inclusão Humana. In: Revista Temas em Educação, João Pessoa, v.24, n. 2, p. 28-44, jul.-dez. 2015. Acesso em: ago 2016.

DE Araújo, Lilyan Rodrigues et al. A Importância da Fisioterapia do Trabalho no ambiente laboral. In: Revista Universidade Alfredo Nasser, São Paulo: 2014. Acesso em: ago 2016.

FURTADO, Thathyanna Macêdo De. Análise Ergonômica da Formação de Estudantes de Fisioterapia de uma Universidade Brasileira: Uma Proposta de Prevenção de LER/Dort. Dissertação submetida ao programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção (PEP) da UFRN como parte dos requisitos para a obtenção do título de Mestre em Engenharia de Produção, NATAL, 2018. Disponível em: < https://repositorio.ufrn.br/jspui/bitstream/123456789/26981/1/An%C3%A1liseergon%C3%B4micaforma%C3%A7%C3%A3o_Furtado_2018.pdf>. Acesso em: junho de 2019.